Já com Outubro a bater a porta mas com uma temperatura amena, a Lx Factory acolheu o “The Famous Fest ’16”. O lema do festival consiste em “esperar o inesperado” e é conseguido através de colaborações inéditas de vários artistas ligados à música e ao entretenimento.

Um dos espetáculos inseridos na edição de 2016 do festival é um dueto algo inesperado entre duas gerações de músicos portugueses. Intitulado de “Fado fora da lei” o encontro é entre Jorge Palma, conhecido cante autor com mais 30 anos de carreira, e a jovem fadista Cuca Roseta. Dois universos distintos que se cruzam dentro do pavilhão com paredes de pedra da Lx Factory em Alcântara.

Antes de entrar na zona reservada para portadores dos bilhetes para o espetáculo, o ambiente era típico de uma sexta feira à noite em Lisboa: movimentação pelas ruas, esplanadas repletas de pessoas e conversas sem fim.

O pavilhão do local do concerto era amplo com decoração alusiva à marca da bebida que patrocina o festival. Eram oferecidos um de cinco cocktails diferentes, das quais podíamos levar para dentro da sala, onde se concretizaria o encontro entre Palma e Roseta.

20160930_221018_HDR.jpg
Jorge Palma com Gabriel Gomes (esquerda) e Vicente Palma (direita)

O concerto começou 15 minutos depois da hora marcada, com Jorge Palma a subir ao palco sobre uma grande ovação do público que quase preenchia a lotação da sala. Sentou-se sozinho ao piano e começou a tocar os acordes de “Frágil”.

A primeira parte do concerto foi um “desfile” dos temas mais conhecidos da carreira de Jorge Palma,. A acompanhá-lo estava apenas um piano, uma guitarra, e ocasionalmente um acordeão. Com ele estavam Vicente, seu filho, e Gabriel Gomes, ex-integrante dos Sétima Legião e dos Madredeus.

“Jeremias o Fora do Lei”, “Maçã de Junho”, “Dá-me Lume”, “Encosta-te a mim” e “Portugal, Portugal” foram alguns dos temas que se seguiram. O alinhamento da primeira parte termina como começou com Jorge Palma sozinho no piano, mas desta vez a tocar o tema “Estrela do Mar”.

20160930_224829_hdr
“Fado Fora da Lei” com Jorge Palma e Cuca Roseta em palco

Depois acontece o principal evento da noite, quando Palma convida Cuca Roseta para subir ao palco para se dar o encontro musical entre ambos. A jovem fadista revela à plateia do primeiro contacto que teve com o músico sexagenário, quando lhe pediu para escrever uma música para o disco de estreia. “Enviaste uma mensagem e não me ligaste logo”, corrige Palma soltando uma gargalhada contagiante.

O primeiro momento “a dois” dá-se em “Riú”, tema composto por Jorge Palma, apenas com as duas vozes e o piano a soar pela sala do Lx Factory. Depois Jorge sai de cena, para deixar Cuca Roseta a liderar as hostes. Acompanhada também pelos seus guitarristas, atira-se para “Estranha Forma de vida”, um dos fados mais icónicos de Amália Rodrigues, seguindo-se para “Gingão”, tema do mais recente disco.

Jorge Palma de seguida sobe ao palco, com os seus músicos para se concretizar, em pleno clima de comunhão. Ouve-se “Cara de Anjo Mau” e “Canção de Lisboa”, dando uma roupagem “fresca” aos temas de Jorge Palma, acompanhado com a voz suave de Cuca Roseta.

20160930_225918_hdr
Ovação final com a despedida dos músicos em palco

“A gente vai continuar” termina o alinhamento com a plateia rendida e com o sentimento de “dever cumprido” por parte dos músicos. Após o período de parceria de Jorge Palma com Sérgio Godinho concretizou-se um dueto improvável, mas que funcionou ao vivo.

É de facto “refrescante” o adjectivo adequado para caracterizar o serão na Lx Factory. Ouvir temas com mais de 30 anos serem cantados por uma voz jovem da música portuguesa dá esperança que existam mais talentos por emergir no panorama musical.

Texto e fotos: João Pardal